Quinta, 05 de Agosto de 2021 13:06
(67) 981719389
Cidades CARACOL MS

Jovem sequestrado no Paraguai foi morto a tiros e jogado em barranco em MS

Casal morador em MS foi preso por suspeita de participação em sequestro

04/07/2021 19h01
581
Por: Redacao Fonte: Dayene Paz
Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

Jorge Manuel Rios Barreto, de 24 anos, sequestrado por paraguaios no último dia 28 de junho, foi morto a tiros e jogado em um barranco no Assentamento Caracol, em Bela Vista, a 324 quilômetros de Campo Grande. O corpo foi encontrado pela Polícia Federal e duas pessoas, moradoras da propriedade onde o corpo foi encontrado, foram presas por suspeita de participação no crime.

Ao encontrar o corpo de Jorge do lado brasileiro, próximo ao Rio Apa na fronteira entre Brasil e Paraguai, neste sábado (03), a polícia de Mato Grosso do Sul acionou a equipe da divisão anti-sequestro da Polícia Nacional do Paraguai. O corpo estava aos fundos de um lote, com perfurações de tiro na cabeça.

Também, de acordo com o boletim de ocorrência registrado pela polícia sul-mato-grossense, Jorge foi jogado de cima de um barranco de cerca de quatro metros de altura. A morte teria ocorrido há cerca de 8 horas, portanto, por volta de 14h deste sábado, 3 de julho.

A polícia paraguaia informou que os moradores do lote, um homem de 43 anos e uma mulher de 50, estavam mantendo contato com a mãe da vítima, por meio de mensagens no WhatsApp. A mãe da vítima reconheceu o número utilizado pelo casal, que pedia um resgate de 200 mil dólares, além de ter enviado uma foto da vítima como "prova de vida".

Questionado sobre o envolvimento no crime, o casal contou que na terça-feira passada vários homens armados chegaram ao local com a vítima, pedindo para usar o celular. O casal então deu o aparelho. Os sequestradores, segundo o relato, ficaram pouco tempo e no fim da tarde foram embora. Eles estavam a pé.

Ainda, de acordo com a polícia, o casal reconheceu dois dos sequestradores por meio de uma foto mostrada. São os paraguaios Feliciano Bernal Maiz e Laubrindo Balbuena Mariz.

Durante o tempo em que ficou na propriedade, o casal contou que a vítima pediu um cigarro para fumar. Um maço da marca de cigarro dado para a vítima foi encontrado perto do corpo, na parte superior do barranco, de onde a vítima foi jogada.

Sequestro

O rapaz visitava a propriedade de familiares, quando foi levado por um grupo armado, que deixou um bilhete com pedido de resgate de US$ 200.000 no último dia 28 na região de Puentesiño, no Departamento de Concepción, na fronteira com a cidade de Bela Vista, no Mato Grosso do Sul.
Jorge Rios é natural de Ciudad del Este, no estado de Alto Paraná e estava temporariamente na Fazenda Dos Hermanos. Os sequestradores se identificaram como parte de um grupo denominado ACA-EP (Agrupação Campesina Armada do Exército do Povo).

No bilhete deixado na fazenda, o grupo deu instruções para que o dinheiro do resgate seja levado pelo Rio Apa, até Bella Vista, cidade paraguaia que afaz fronteira com Bela Vista, no Mato Grosso do Sul. O prazo, segundo os sequestradores, terminaria na quarta-feira (30).

A região de Puentesiño, no Departamento de Concepción, é a mesma onde no início do mês de junho uma outra fazenda foi invadida. Na ocasião uma pessoa foi assassinada e a sua mulher, uma brasileira, acabou levada por sequestradores. No entanto, dias depois ela, acabou liberada pelos sequestradores.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.