Terça, 18 de Janeiro de 2022
30°

Poucas nuvens

Porto Murtinho - MS

Brasil BRASIL

Motociclista diz ter ‘certeza’ que deu carona para caseiro suspeito de matar mulher grávida, enteada e fazendeiro: ‘idêntico demais’

Ele conta que viu homem sozinho às margens de rodovia e ofereceu carona, mas só percebeu que poderia ser Wanderson Mota durante caminho. Motorista diz que ficou 'nervoso' e acionou a polícia.

02/12/2021 às 22h29
Por: Redação Fonte: Por Guilherme Rodrigues e Honório Jacometto, g1 Goiás
Compartilhe:
Wanderson Mota Protácio é suspeito de matar três pessoas em Corumbá de Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Wanderson Mota Protácio é suspeito de matar três pessoas em Corumbá de Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Um motociclista, que preferiu não ser identificado, disse à TV Anhanguera que tem “certeza” que deu carona para o caseiro Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, que é suspeito de matar a mulher grávida, enteada e um fazendeiro em Corumbá de Goiás, no Entorno do DF. Ele disse que viu o homem sozinho às margens de uma rodovia e ofereceu carona, mas só percebeu que poderia ser ele durante o caminho (assista acima).

“Eu parei e falei para ele: ‘onde que você está indo?’ Ele respondeu ‘por aí’. Falei que daria uma carona até mais à frente. Meu retrovisor é alto assim, eu olhei, falei: ‘tá idêntico demais, esse cara pode ser’. Foi a hora que me veio aquela adrenalina de ficar nervoso” , disse o motorista.

O motorista contou ainda que sempre teve o costume de dar carona para os moradores da região e que após o suposto criminoso descer da moto, disse que comentou com familiares e acionou a polícia.

“Certeza absoluta. Na hora que eu vi eu já falei que era ele mesmo. Quando eu cheguei lá embaixo teve uma menina aqui e mostrou a foto para mim. E eu falei é ele e está aí na frente aqui. Aí ela: ‘vou ligar pra polícia’ eu disse que poderia ligar que era ele”, contou.

O motorista contou ainda que, após perceber que o carona poderia se tratar do suspeito de triplo homicídio, parou a moto e pediu para que ele descesse. Logo em seguida, o homem questionou onde ficava a cidade de Goianápolis, no centro de Goiás.

Após o motociclista acionar a polícia, a corporação montou um novo cerco em Gameleira de Goiás, onde o motorista deixou o homem após a carona.

Nesta quinta-feira (2), completa quatro dias de procura pelo suspeito. No entanto, até o inicio desta noite, ele ainda não havia sido encontrado.

Crime

Segundo as investigações, no dia 28, Wanderson matou a sua esposa, Ranieri Aranha, que estava grávida, a enteada Geysa Aranha, e o fazendeiro Roberto Clemente. Ele ainda tentou estuprar e baleou a esposa do proprietário rural. Segundo a Polícia Civil, primeiro, o jovem matou a mulher dele e a enteada a facadas.

Ranieri Aranha, Geysa Aranha (filha de Ranieri) e Roberto Clemente, mortos em Corumbá de Goiás — Foto: Montagem/g1

Em seguida, o caseiro teria ido pedir ao patrão ajuda para a esposa grávida, dizendo que ela estava passando mal. O patrão saiu e foi até a casa ajudar Ranieri. Nesse intervalo, de acordo com a polícia, o caseiro entrou na residência do patrão e furtou um revólver calibre 38 e matou.

A polícia informou que Wanderson ainda tentou estuprar a esposa de Roberto, mas não conseguiu. Ele, então, a baleou no ombro, pegou uma caminhonete do fazendeiro e fugiu. O carro foi encontrado abandonado na GO-225, ainda em Corumbá de Goiás.

O suspeito, então, foi até Alexânia, onde tem parentes. No dia 29, pegou um táxi na cidade até Abadiânia. Após a denúncia do motorista, a polícia começou a fazer buscas em Gameleira de Goiás.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Porto Murtinho - MS Atualizado às 02h20 - Fonte: ClimaTempo
30°
Poucas nuvens

Mín. 25° Máx. 38°

Qua 39°C 25°C
Qui 38°C 25°C
Sex 38°C 26°C
Sáb 39°C 26°C
Dom 42°C 27°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete