Domingo, 29 de Maio de 2022 03:38
(67) 981719389
Brasil CURIOSIDADE

“Pode beber depois da vacina?” essa é a pergunta mais buscada no Google

A segunda posição teve 36% a menos de procura, sendo “qual a melhor vacina?”

17/01/2022 16h42 Atualizada há 4 meses
249
Por: Redação Fonte: Lucas Soares do Olhar Digital
Foto: Reprodução.
Foto: Reprodução.

A vacinação no Brasil começou há exatamente um ano, no dia 17 de janeiro de 2021. Desde então, a porcentagem de imunizados avançou consideravelmente e hoje o país já conta com quase 70% de imunizados. Com isso, é normal que muitas dúvidas sobre quando, onde e como tomar a vacina apareçam. Ainda assim, a maior dúvida dos brasileiros no Google em 2021 não deixa de ser curiosa: “Pode beber depois da vacina?” foi o principal questionamento na plataforma.

Aliás, essa foi disparada, a principal procura no site de buscas. A segunda posição teve 36% a menos de procura, sendo “qual a melhor vacina?”. As informações são de um levantamento obtido pelo portal G1.

No geral, das 100 frases mais buscadas nas diversas categorias do Google, 44% delas estão ligadas a vacinação, como: “onde tomar vacina?”, “quando vou ser vacinado?”, “o que é comorbidade?” e “quem teve covid pode tomar vacina?”.

Mas, será que pode beber depois da vacina?

Como o Olhar Digital já explicou, o dito popular diz que o álcool pode enfraquecer o sistema imunológico e diminuir a ação do imunizante no corpo humano. No entanto, isso é um mito. Não há, em nenhuma das vacinas contra a Covid-19 usadas atualmente, qualquer tipo de contraindicação ao consumo de bebida alcoólica após tomar a vacina.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBim) nenhuma vacina, incluindo as usadas contra a Covid-19, tem seu efeito alterado pelo álcool. A bula dos imunizantes, inclusive, não fala nada sobre isso. A própria Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já se posicionou sobre o tema e disse que não há estudos que mostrem algum impacto do consumo de álcool na vacinação.

 “Nenhuma vacina, incluindo as para prevenir a Covid-19, contraindica o consumo de bebida alcoólica ou exige precauções. Não há qualquer interferência na resposta imunológica ou aumento do risco de eventos adversos”, diz a SBim.

Ainda assim, o órgão ressalta que, apesar de não haver comprometimento do efeito da vacina, o consumo crônico de bebidas alcoólicas pode tornar o sistema imunológico mais fraco, fazendo com que a pessoa fique mais vulnerável a infecções e contaminação com vírus. Ou seja: pode sim beber depois de tomar a vacina, mas sempre com moderação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.