Domingo, 29 de Maio de 2022 05:08
(67) 981719389
Geral ALERTA

Garota de 13 anos é encontrada no PR com homem que conheceu no jogo Free Fire

Adolescente mora em Campo Grande e estava desaparecida há quase uma semana

04/05/2022 18h16
382
Por: Redação Fonte: Gabrielle Tavares
Adolescente foi encontrada e prestou depoimento nesta quarta-feira (4). (Foto: Direto das Ruas)
Adolescente foi encontrada e prestou depoimento nesta quarta-feira (4). (Foto: Direto das Ruas)

 

Adolescente de 13 anos, que estava desaparecida desde o dia 28 de abril, foi encontrada em Cascavel, no Paraná, nesta quarta-feira (4).  Após investigações do setor de inteligência da Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) de Campo Grande, a polícia identificou que ela estava com um homem de 25 anos, que conheceu no jogo online Free Fire.

Após receber informações da delegacia da Capital,  a delegacia de Cascavel prendeu o criminoso. Ele assumiu que teve relações sexuais com a vítima  e foi encaminhado para a delegacia paranaense.

As informações iniciais são de que ele teria vindo para Campo Grande buscá-la e a levou para o estado vizinho. Agora, deve responder por estupro de vulnerável, previsto pelo artigo 217-A do Código Penal, que institui pena de reclusão de 8 a 15 anos para quem pratica “atos carnais ou libidinosos” com menores de 14 anos, com ou sem consentimento.

Policias de Mato Grosso do Sul, que foram ao Paraná, devem retornar nos próximos dias com a garota, para entregá-la à família. Amanhã (5), a adolescente voltará para Campo Grande, para ser ouvida na Depca daqui, onde será atendida no setor psicossocial e prestará depoimento especial.

A reportagem tentou contato com parentes da adolescente, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

Caso - A jovem ficou desaparecida por quase uma semana. A tia dela, Silvana da Silva Barino, 39, relatou que a deixou no trabalho da avó na quinta-feira, na Rua 13 de Junho, por volta das 12h50, rumo à Escola Municipal Arlindo Lima, na Rua Barão do Rio Branco, no Centro de Campo Grande.

Quando a avó foi buscá-la, às 17h, foi informada pela coordenação que a adolescente não foi à aula.

A família chegou a desconfiar que a adolescente havia sido sequestrada, porque receberam uma ligação onde Victória falava com voz de choro. “Ligou rápido de um DDD 45, estava com voz de choro e parecia que tinha alguém no fundo. Ela falou que estava bem, mas não podia dizer onde estava", relatou na ocasião.

A tia também havia recebido informações de que ela foi vista em Ponta Grossa (PR), perto de uma rodovia.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.