Escola Alfa
Refiz 2020 Governo Estadual
Matricula Digital ( Bônus)
Chapadão do Sul MS

Mulher que matou e enterrou corpo de 'amiga' em Chapadão do Sul vai para prisão domiciliar

Suspeita escondeu o corpo por três meses

10/02/2020 19h52
Por: Redacao
Fonte: Crédito: Reprodução Facebook
71
Crédito: Reprodução Facebook
Crédito: Reprodução Facebook

Taynara Carolina da Silva, suspeita da morte da adolescente Ingrid Lopes Ribeiro, de 13 anos, em Chapadão do Sul, vai cumprir prisão domiciliar em breve. Ela também enterrou o corpo da vítima, que só foi descoberto três meses depois após o crime.

Conforme a Polícia Civil e o Ministério Público Estadual, a prisão domiciliar foi autorizada porque o processo ainda está em fase de investigação. Há também o fato ter tido um parto prematuro de seis meses, e com isso o bebê foi hospitalizado em Campo Grande.

A princípio, a suspeita vai usar tornozeleira eletrônica e será acompanhada por um agente de polícia enquanto o bebê estiver internado. Assim que mãe e filha tiverem alta, a mãe vai para prisão domiciliar.

A autoridade policial justificou que essa medida está dentro da lei de abuso de autoridade, que recentemente entrou em vigor.

O crime

Ingrid Lopes Ribeiro, 13 anos, foi encontrada morta na noite de quarta-feira, 22 de janeiro, na lavanderia de uma casa em Chapadão do Sul. O corpo foi encontrado com pés e mãos amarrados e sacos plásticos encontrados na cabeça.

Conforme o site Jovem Sul News, adolescente estava desaparecida há mais três meses. A casa onde o corpo foi encontrado, de acordo com a polícia, é de uma mulher envolvida com tráfico de drogas. Ela confirmou que o corpo era da adolescente.