Terça, 04 de Agosto de 2020 18:25
(67) 996972768
Política PORTO MURTINHO

Fátima quer compromisso inovador e debate realista sobre anseios da população

Pré-candidata do PSD entra na disputa sucessória estimulada pelas influências da rota bioceânica

23/07/2020 16h20
236
Por: Redacao Fonte: Porto Murtinho Notícias
Fátima Vidotte, pré-candidata - Foto: Reprodução/Divulgação
Fátima Vidotte, pré-candidata - Foto: Reprodução/Divulgação

Os longos anos de privações e expectativas frustradas de desenvolvimento estão perto de chegar ao fim em Porto Murtinho. Embora ainda não esteja concluído, o novo Corredor Bioceânico brasileiro já assenta seus primeiros e grandes investimentos nas estruturas de escoamento para acessar ao Oceano Pacífico por hidrovia e rodovia a partir desta fronteira do Brasil com o Paraguai.

Isso já vem deslocando para a região empresas e negócios de diversos setores da economia nacional e internacional, fazendo antever que o município vai viver em breve um crescimento demográfico e urbano sem precedentes em seus 108 anos de história. A cidade não foi preparada adequadamente para suportar mudanças tão profundas, com as mais complexas e variadas demandas de serviços e necessidades urbanas.

Estas ideias e preocupações estão no centro das atenções de Fátima Vidotte. A vereadora, ex-primeira-dama murtinhense e agora pré-candidata do PSD a prefeita sabe o que está pontuando. No início da década anterior, bem antes de ser erguida a primeira estaca das obras da bioceânica, Fátima já estava entre os poucos idealistas que lutavam e sonhavam com a rota bioceânica, sem se importar com as críticas e até zombarias dos que duvidavam do projeto. Naquela época, seu marido, Abel Proença, era o prefeito. Ela advertia sobre a necessidade de preparar o futuro de Porto Murtinho e dar o suporte aos moradores para que o crescimento não se tornasse um peso social, apesar dos avanços econômicos.

BENEFÍCIOS

“Além disso, esse crescimento precisa ter como principal conteúdo a agregação de valores e benefícios para a população”, sugere. Fátima opina que as próximas eleições terão conteúdo e desdobramentos diferenciados, não só pelo impacto da rota bioceânica, mas também pelos efeitos que a atual crise do coronavírus está causando na economia e no contexto da cidadania. “A escolha de quem vai governar o município será um passo decisivo para que murtinhenses e fronteiriços sejam melhor valorizados e reconhecidos como os maiores beneficiários diretos dos investimentos”, prevê Fátima.

“A cidade vai receber visitantes, pessoas de toda parte. Vai ficar cheia de gente, de indústrias, de demandas. É bom, é importante, é necessário. Mas antes disso Porto Murtinho já deveria ter estrutura compatível com o tamanho que vai ganhar, sobretudo no que pode e deve oferecer desde já em serviços, na saúde, na habitação, no trânsito, no ensino, na acessibilidade e mobilidade”, defende Fátima.

Para a pré-candidata é fundamental que o poder publico em todos os níveis acelere o passo e dote os murtinhenses de investimentos estratégicos e urgentes, como a ampliação da capacidade de atendimento médico-hospitalar na rede publica, a redução do déficit de moradias, modernização e adequação da malha viária, sistemas de conhecimento e de conexão digital e políticas de fomento econômico para geração de emprego e renda. “Não queremos uma rota bioceânica refletida somente nos navios, nos treminhões, nas pontes e no concreto. Queremos, principalmente, um corredor que se reflita em investimentos na pessoa, na satisfação e nos direitos dos fronteiriços que moram nesta terra”, enfatiza Fátima.

Fátima revela que aceitou o desafio de entrar na disputa depois de ser incentivada por murtinhenses que acompanham suas atividades de vereadora e foi estimulada pelo presidente estadual do PSD, o senador Nelsinho Trad, e por seus irmãos, o deputado federal Fábio Trad e o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad. Os três líderes pessedistas enxergam nela as qualidades mais ajustadas ao momento que vive Porto Murtinho com a rota bioceânica, além de estar identificada com os desafios e aspirações da comunidade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.