Terça, 29 de Setembro de 2020 09:06
(67) 996972768
Paraguai PARAGUAI

Vítimas em confronto entre guerrilha e força tarefa no Paraguai tinham entre 11 e 12 anos e eram filhas de membros do EPP

As duas pessoas que morreram em um confronto com a Força-Tarefa Conjunta em Yby Yaú na quarta-feira tinham 11 e 12 anos. Foi o que confirmou Genoveva Oviedo Britez, irmã do líder do Exército do Povo Paraguaio Alcides Oviedo Britez, que está preso

04/09/2020 07h52
327
Por: Redacao Fonte: Concepcion Al Dia
Reprodução Internet
Reprodução Internet

A irmã de Alcides Oviedo, líder do Exército do Povo Paraguaio (EPP), confirmou que os mortos no confronto com a Força Tarefa Conjunta (JTF) eram meninas de 11 e 12 anos. Ele também destacou que ambas são filhas de líderes do grupo criminoso.

As duas pessoas que morreram em um confronto com a Força-Tarefa Conjunta em Yby Yaú na quarta-feira tinham 11 e 12 anos. Foi o que confirmou Genoveva Oviedo Britez, irmã do líder do Exército do Povo Paraguaio Alcides Oviedo Britez, que está preso.

A mulher disse ao Ultima Hora que as vítimas são Aurora e Liliana, uma é filha de Osvaldo Villalba e Magna Meza, enquanto a outra é filha de Liliana Villalba.

Disse que ambos estavam hospedados em sua casa na cidade de Encarnación, no Departamento de Itapúa, e que moravam com a mãe de Carmen Villalba, uma das lideranças do EPP.

A mulher referiu através de sua conta no Facebook que os menores tiveram que deixar seu país de nascimento e adotar outra nacionalidade para escapar da perseguição. Eles estavam lá no momento do confronto porque queriam estar com seus “pais perseguidos” para comemorar um aniversário e que eles foram assassinados.

Afirmou que desejam despedir-se dos corpos que têm "muito mais valor do que todos os militares e policiais que se ajoelharam e os executaram".

“Em seguida, eles passaram um tempo procurando uma roupa adequada para apresentar à imprensa. Eles não eram líderes, nem primeiro toque. Não eram os corpos de Magna Meza ou Liliana Villalba. Não! ” disse.

As duas meninas morreram na manhã de quarta-feira após dois confrontos entre o EPP e a Força-Tarefa Conjunta (JTF) na fazenda Paraíso, localizada na cidade de Yby Yaú, no Departamento de Concepción.
As fotos mostram que um dos mortos seria filha de Magna Meza e Osvaldo Villalba.

As autoridades ainda não conseguiram identificar as vítimas fatais. De acordo com o laudo pericial, ambos foram feridos por arma de fogo e tinham aproximadamente entre 15 e 18 anos.

Diversas armas de fogo, dispositivos tecnológicos, entre outras evidências foram encontrados no acampamento principal do EPP.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.