Domingo, 17 de Janeiro de 2021 15:01
(67) 981719389
Dólar comercial R$ 5,3 1.814%
Euro R$ 6,41 +1.17%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.09%
Bitcoin R$ 200.682,8 -0.495%
Bovespa 120.348,8 pontos -2.54%
Porto Murtinho FRONTEIRA

Polícia paraguaia prende seis ladrões com 91 bois de criadores brasileiros próximos a Porto Murtinho

O gado foi retirado de uma propriedade localizada nas proximidades de Porto Murtinho, no Mato Grosso Sul

03/01/2021 10h15 Atualizada há 2 semanas
1.731
Por: Redacao Fonte: Marcos Morandi
Polícia paraguaia, durante abordagem aos ladrões de gado.(Foto: ABC Color)
Polícia paraguaia, durante abordagem aos ladrões de gado.(Foto: ABC Color)

Por meio de uma ação realizada na Região de Agua Dulce, no Alto Paraguai, que fica nas proximidades de Porto Murtinho, no Mato Grosso do Sul, a polícia paraguaia prendeu seis pessoas. Eles foram interceptados com 91 cabeças de gado que foram roubadas de uma fazenda pertencente a criadores brasileiros.

Todos já foram identificados pela polícia. Um deles, de 34 anos, segundo informações do ABC Color, foi apontado como o líder do bando que é especializado em roubo de gados e tem atuado principalmente na região do chaco boliviano. Ela estava em uma Toyota Hilux, que também foi apreendida.

O gado roubado estava sendo transportando em dois caminhões e segundo informações dos agentes paraguaios, durante o assalto, eles contaram com a ajuda de funcionários da fazenda “Chua Laterra”, de onde foram retirados os animais. Entre os suspeitos, está um brasileiro, de 44 anos, que conseguiu fugir da propriedade.

Segundo o relato dos investigadores, os bandidos aproveitaram as comemorações do Ano Novo para entrar na fazenda, onde aparentemente com a cumplicidade do administrador recolheram os animais, os carregaram em caminhões para se dirigirem à fronteira com a Bolívia.

No entanto, foram descobertos por membros da Asociação de Productores Agropecuários de Agua Dulce (Apad), que denunciaram o incidente à Polícia Nacional do Paraguai. Devido ao mau estado da estrada, os caminhões não conseguiram avançar rapidamente e foram alcançados pelos agentes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.