Quarta, 20 de Janeiro de 2021 18:40
(67) 981719389
Cidades AMAMBAI

Após 23 horas em ambulância à deriva, paciente de covid se recupera em UTI

Izete Salgueiro, de 72 anos, paciente gravíssima de covid-19, era transportada em veículo que sumiu

06/01/2021 11h46
126
Por: Redacao Fonte: Anahi Zurutuza -
Máquina agrícola foi usada para desatolar ambulância (Foto: Reprodução/Vídeo da PMR)
Máquina agrícola foi usada para desatolar ambulância (Foto: Reprodução/Vídeo da PMR)

Izete Salgueiro, de 72 anos, a paciente gravíssima de covid-19 transportada na ambulância que sumiu no meio do caminho entre Aral Moreira e Naviraí, sobreviveu. Ele havia sido removida da primeira cidade no sistema vaga zero (emergência máxima) às 23h36 de segunda-feira (4), mas só chegou ao Hospital Municipal de Naviraí bem depois 22h de ontem (5) e já está em UTI (Unidade de Tratamento Intensivo).

Segundo a nora, Marli Salgueiro, de 42 anos, a idosa foi mantida no oxigênio e com medicações durante todo o tempo em que a ambulância ficou atolada em estrada vicinal da região. O médico, identificado como Dr. Fernando, um enfermeiro e o motorista também estão bem. Apesar das pelo menos 23 horas de fome e sede, não precisaram de atendimento médico. “Foram verdadeiros guerreiros”.

Marli relata que a equipe de socorro decidiu cortar caminho por estrada de chão localizada entre os 300 km de rodovia que separam Aral Moreira de Naviraí. Mas, como chove muito na região desde o início da semana, a ambulância atolou próximo a Fazenda Bonfim. “Ninguém passa por lá e agora com chuva, menos ainda, porque só caminhonete e trator para conseguir passar”.

A nora narra ainda que os profissionais ficaram totalmente sem comunicação. Não havia sinal de celular e de rádio. A viatura só foi localizada na noite de ontem por produtores rurais, que voltaram às propriedades para buscar máquinas e guinchar a ambulância. Também foram moradores de fazendas da região que avisaram a polícia. “Conseguiram desatolar por volta das 22h30”.

A PMR (Polícia Militar Rodoviária) e o DOF (Departamento de Operações de Fronteira) ajudaram no resgate.

Desaparecimento – O desaparecimento do veículo que levava Izete foi descoberto no início da manhã de ontem, depois que a família descobriu que a paciente de Aral Moreira não havia chegado a Naviraí. Três rodovias estavam sendo rastreadas para achar a ambulância e até mesmo um helicóptero foi mobilizado. A polícia trabalhava com hipóteses de acidente – viatura poderia ter afundado e caído no Rio Naviraí – e sequestro.

Durante as buscas, um veículo Chevrolet Ônix, conduzido por um enfermeiro, capotou. Ele foi socorrido para hospital em Caarapó.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.