Sábado, 16 de Janeiro de 2021 13:38
(67) 981719389
Brasil BRASIL

Diretor responsável pelo Enem morre vítima de Covid-19 em Curitiba

O general Carlos Roberto Pinto de Souza estava internado desde dezembro

12/01/2021 10h21 Atualizada há 4 dias
100
Por: Redacao Fonte: Naiara Camargo
Militar da reserva estava sendo pressionado para adiar o ENEM - Exército Brasileiro
Militar da reserva estava sendo pressionado para adiar o ENEM - Exército Brasileiro

Carlos Roberto Pinto de Souza, diretor de Avaliação da Educação Básica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), morreu na tarde de ontem (11) por complicações da Covid-19.

Responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), estava internado com a doença desde o mês passado. 

Memória

Conforme a Nota de Pesar emitida pelo Inep, Carlos Alberto foi Comandante do Centro de Comunicação e Guerra Eletrônica do Exército Brasileiro e tinha doutorado em Altos Estudos Militares. 

Desde 2019, assumiu a Diretoria de Avaliação da Educação Básica. 

Gerenciou o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

Também entram na lista o Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras) e o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa). Ele ainda participou da concepção do Enem Digital e do Novo Saeb. 

“A presidência do Inep, em nome de todos os seus colaboradores, agradece o trabalho desempenhado com dedicação, entusiasmo, responsabilidade e senso ético pelo diretor Carlos Roberto. Seu nome estará registrado na história do Inep”, expressa a Nota.

ENEM

As provas impressas do Exame Nacional do Ensino Médio ocorrerão nos dias 17 e 24 de janeiro. Já as digitais, serão aplicadas em 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Devido à pandemia do novo coronavírus, a prova, que era para ser aplicada em novembro de 2020, teve que ser adiada. 

Já no próximo domingo (17), serão cobradas as seguintes áreas do conhecimento: Redação; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Ciências Humanas e suas Tecnologias. A duração será de 5 horas e meia.

Já no outro domingo (24), cairá na prova: Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. O tempo de prova será de 5 horas.

A prova possui 180 questões e uma redação. Cerca de 6 milhões de estudantes irão fazê-la.

O uso de máscara é obrigatório e quem estiver infectado com a Covid-19, ou com outros eventuais problemas, terá outra chance para fazer o exame: nos dias 24 e 25 de fevereiro.

Os portões serão abertos às 10h30 (horário de Mato Grosso do Sul) e fecharão às 12h (horário de MS), meia hora antes do início das provas. 

Confira aqui as universidades que não aceitam o ENEM como porta de entrada.

Estudantes, por meio das redes sociais, reinvindicam pelo adiamento do Exame. Eles alegam que não tiveram as mesmas condições que outros (que possuem mais recursos, como acesso à internet e cursinhos particulares), para se dedicarem nos estudos.

Porém, autoridades dizem que já passou a hora de reivindicar o adiamento do Exame.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.