Segunda, 12 de Abril de 2021 21:44
(67) 981719389
Dólar comercial R$ 5,72 0.84%
Euro R$ 6,82 +0.9%
Peso Argentino R$ 0,06 +0.52%
Bitcoin R$ 365.768,09 +0.848%
Bovespa 118.811,74 pontos +0.97%
Porto Murtinho PORTO MURTINHO

De PJC, mãe procura filha desaparecida há 31 anos e que atualmente estaria residindo em Porto Murtinho.

A filha de dona Hermelinda saiu de casa quando tinha 17 anos, desde então a família perdeu o contato

02/03/2021 10h06 Atualizada há 1 mês
1.805
Por: Redacao Fonte: Porto Murtinho Notícias
Vicenta Isabel Cáceres (Esquerda) Hermelinda Cáceres (Mãe )
Vicenta Isabel Cáceres (Esquerda) Hermelinda Cáceres (Mãe )

Existem coisas na vida que o tempo não pode apagar principalmente as relações entre pais e filhos. Esse é o sentimento que move a vida de Hermelinda Cáceres, principalmente pela triste história de vida que a fez perder o contato com sua filha há 31 anos.

Dona Hemelinda relatou sua história e enviou para o nosso site para que pudéssemos ajuda-la a encontrar a sua filha que se chama Vicenta Isabel Cáceres, hoje com 49 anos e que atualmente estaria residindo em Porto Murtinho.

Qualquer informação que possa ajudar a encontrar Vicenta entre em contato  pelo WhatsApp (67)98171-9389

Conheça a História

Meu nome é Hermelinda Cáceres, sou de Pedro Juan Caballero Colonia Lorito Picada, do Paraguai e hoje quero saber ONDE VOCÊ ESTÁ, MINHA FILHA?

Ola minha pequenina como você está? Sou eu sua mamãe, espero que ainda consiga ler, Você chegou na minha vida no dia 19 de julho de 1972, nós a chamamos de Vicenta Isabel Cáceres, você nasceu em Cerro Sarambi, Concepción, seu pai se chama Arnaldo Pereira e você atualmente estará completando 49 anos.

Logo depois que você nasceu o teu pai foi embora, embora me doeu que ele não o tivesse acompanhando, tive a missão de te fazer muito feliz e não sentir a dor por essa ausência. Não foi fácil filha, foram tempos difíceis minha filha, não vou negar que foram anos que pesaram muito sobre a gente mas nunca desistimos, sempre avançamos até um dia ...

Ainda me lembro como se fosse ontem, 01/07/1989, você tinha 17 anos, queria ir procurar trabalho, dizendo mamãe, vamos sair dessa, quero te ajudar, não se preocupe, tudo vai ficar bem e sim filha, você estava tão animada que eu não pude te dizer não, você fez as malas, com aqueles brilhos nos seus olhos para ir conquistar o mundo, eu não pude te impedir.

Se você soubesse minha filha que aquele dia seria o último abraço que você me daria, o último beijo que minhas bochechas sentiriam, o último sorriso que eu veria em seu rosto, eu nunca teria te deixado ir, eu te abraçaria tão apertado no meu peito pra nunca mais te deixar ir Hoje me sinto impotente, ainda me doi muito, me perdoa filha por não gritar mais alto e te dizer por favor não me deixe, mas eu não conhecia meu amor, eu não sei o que a tua partida me traria, os dias se passaram e eu te esperava ali, naquela porta, à noite minhas lágrimas molhadas no travesseiro com orações pedia para Deus para você estar bem, e que guiasse o seus passos, todo dia 19 de julho, no seu aniversário sem você estar comigo, eu chorava é clamaba por você, onde você está minha filha? O que eles fizeram com você? Quem sabe seus passos? Ninguém tinha as respostas, ninguém sabia de nada, você nunca apareceu, você não voltou ...

O tempo passou, filha de mais de 31 anos, desde o último abraço que me separou de você, hoje você teria 49 anos, havia informações de seu paradeiro que você estaria morando em Porto Murtinho no Brasil más não a encontramos, desculpa filha por não poder ir até você e trazer-te nos braços da sua mãe, já não sou a mesma de antes, minha filha, as minhas forças vão-se esgotando, o tempo deixou as suas consequências para mim, hoje que é tempos de pandemia Eu me cuido mais, porque tenho uma missão antes de deixar este mundo, ter você de novo meus braços, te levantar no meu colo como quando você era pequeninha para te dizer o quanto eu senti sua falta, o quanta eu Senti a sua falta e pedir seu perdão por não ter pressa em te encontrar mais, me desculpe, não posso te dar tudo que você queria e ter você sempre comigo, eu não perco a fé que meus olhos vão te ver de novo, antes de eu partir e descansar este coração que todos os dias te procura.

Por favor, se você souber de alguma coisa sobre minha filha, deixe-me saber neste número e me ajude a compartilhar esta carta até que chegue até ela.

Até logo minha linda garotinha, mamãe estará aqui, esperando por você

Texto Escrito por Dona Hermelinda em Espanhol

Mi nombre es Hermelinda Cáceres, soy de Pedro Juan Colonia Lorito Picada,  Paraguay  y hoy quiero saber DÓNDE ESTÁS HIJA MÍA?

Hola mi chiquita, cómo estás? Soy yo, mamá, espero que aún puedas leerme,  llegaste a mi vida el 19 de Julio de 1972,  te llamamos Vicenta Isabel Cáceres, naciste en Cerro Sarambi, Concepción, tu padre se llama Arnaldo Pereira y actualmente cumplirías tus 49 años.

Al poco tiempo de nacida papá se marchó, si bien me dolía el hecho de  que no le tengas acompañándote, yo tenía la misión de hacerte muy feliz y que no sientas  dolor por esa ausencia. No fué facil hija, eran tiempos difíciles che memby, no te voy a negar que fueron años que pesaron mucho en nosotras pero nunca nos rendimos,  siempre salíamos adelante hasta que un día...

Aún lo recuerdo como si fuera ayer, 01 de Julio de 1989, tenías 17 años, querías ir a buscar trabajo, diciendo  mamita vamos a salir de ésta, yo quiero ayudarte, no te preocupes, todo estará bien y sí hija,  estabas tan entusiasmada, no podía decirte que no,  juntaste tus maletas, con esos brillos en tus ojos para ir a conquistar el mundo,  no podía detenerte.

Si supiera hija mía que ese día sería el último abrazo que me darías, el último beso que sentirían mis mejillas, la última sonrisa que vería en tu rostro,  jamás te hubiera dejar partir, te abrazaría tan fuerte junto a mi pecho para no soltarte nunca,  hoy me siento impotente, aún me dueles mucho, perdón hija por no haber gritado más fuerte y decirte no me dejes por favor, pero no sabía mi amor, yo no sabía lo que me iba deparar tu partida,  pasaron los días y te esperaba ahí, en esa puerta, de noche mis lágrimas  mojadas en la almohada con oraciones pedía que estés bien, que Dios guíe tus pasos, cada 19 de Julio, tu cumpleaños sin que estés conmigo, te lloraba y clamaba por tí, dónde estarás hija mía? Qué han hecho de tí? Quién sabe de tus pasos? Nadie tenía las respuestas, nadie sabía nada nunca apareciste, no volviste...

Pasó el tiempo,  más de 31 años hija,  del último abrazo que me separaron de ti,   hoy tendrías  49 años, había  versiones de tu paradero de que estarías viviendo en Porto Murtinho Brasil  pero no pudimos dar contigo, perdon hija por no poder ir a vos y traerte a los brazos de mamá, ya no soy la misma de antes hija mía, las fuerzas de a poco se me van acabando, el tiempo dejó sus secuelas en mí, hoy que son  tiempos de pandemia me cuido más, porque tengo una misión antes de irme de este mundo, volver a tenerte en mis brazos, alzarte en mi regazo como cuando eras pequeña decirte lo mucho que te extrañé,  cuánta falta me haz hecho y pedirte perdón por no ir más a prisa a encontrarte, lamento no poder darte todo lo que querías y tenerte siempre conmigo, no pierdo la fe de que mis ojos vuelvan a verte antes de partir y descansar este corazón que todos los días te busca.

Por favor si saben algo de mi niña háganme saber a este número y ayúdenme a compartir esta carta hasta que llegue a ella.

Hasta pronto mi chiquita hermosa, mamá estará aquí, esperando por ti.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sobre o município
Porto Murtinho - MS
Atualizado às 22h28 - Fonte: Climatempo
25°
Muitas nuvens

Mín. 20° Máx. 27°

25° Sensação
14 km/h Vento
55.2% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (13/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 33°

Sol com algumas nuvens
Quarta (14/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 38°

Sol com algumas nuvens