Segunda, 12 de Abril de 2021 21:04
(67) 981719389
Dólar comercial R$ 5,72 0.84%
Euro R$ 6,82 +0.9%
Peso Argentino R$ 0,06 +0.52%
Bitcoin R$ 366.027,02 +0.919%
Bovespa 118.811,74 pontos +0.97%
Porto Murtinho CASO NATHALIA

Justiça mantém júri para casal que matou servidora em "jura de amor"

A jovem de 27 anos teve o corpo incinerado, com as cinzas jogadas no Rio Paraguai

04/03/2021 13h06 Atualizada há 1 mês
1.752
Por: Redacao Fonte: Aline dos Santos
Foto: Porto Murtinho Notícias
Foto: Porto Murtinho Notícias

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) negou pedidos de revogação de prisão preventiva e manteve júri popular para Regiane Marcondes Machado e José Romero.

Os dois foram pronunciados pelo assassinato da funcionária pública Nathália Alves Corrêa Baptista, 27 anos, em Porto Murtinho.  Em julho de 2019, a jovem foi morta e teve o corpo incinerado, com as cinzas jogadas no Rio Paraguai. No pano de fundo da barbárie, uma “jura de amor”.

O processo tramita em sigilo, mas a decisão é da 2ª Câmara Criminal foi divulgada hoje no Diário da Justiça. “Em sede de pronúncia, não se exige quadro de certeza sobre os termos da imputação. Trata-se de um juízo de admissibilidade da acusação que abre espaço para o exercício da competência reservada aos juízes naturais da causa, bastando a comprovação da materialidade delitiva e de indícios de autoria. Presentes tais elementos, não há falar em impronúncia, impondo-se a submissão ao julgamento pelo Conselho de Sentença”.

Também foi negado pedido para afastamento das qualificadoras do homicídio doloso. “Assim, revela-se inviável o afastamento prematuro das qualificadoras quando no contexto probatório há indícios de suas ocorrências, cabendo ao Conselho de Sentença decidir sobre suas incidências ou não no caso concreto”.

Tanto Regiane quanto a vítima mantinham relacionamento amoroso com Romero, que era gerente de pousada em Porto Murtinho. Conforme a versão de Regiane, que é professora, Nathália foi dopada e morta a golpes de barra de ferro pelo homem, como "prova de amor" à amante.

Depois da morte, o corpo foi levado para a casa de Regiane, sendo incinerado. Os réus foram denunciados por homicídio doloso por motivo torpe, meio cruel, emboscada e feminicídio. A sentença para que os presos passem pelo júri popular foi publicada em agosto do ano passado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sobre o município
Porto Murtinho - MS
Atualizado às 21h48 - Fonte: Climatempo
26°
Muitas nuvens

Mín. 20° Máx. 27°

27° Sensação
14 km/h Vento
55.2% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (13/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 33°

Sol com algumas nuvens
Quarta (14/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 38°

Sol com algumas nuvens